Como se prevenir da queda de cabelo

Como prevenir a queda capilar

Ao falar sobre queda de cabelo, é importante destacar que é normal cair de 100 a 150 fios por dia, apesar dessa quantia variar bastante de uma pessoa para outra. Essa perda de cabelo é necessária para que o ciclo de vida do cabelo proceda de forma natural. No entanto, ao observar uma diminuição efetiva do volume capilar ao longo do tempo, o indivíduo deve realmente começar a se preocupar. Afinal, trata-se de um sinal de que há uma perda progressiva do volume, muitas vezes rápida, e que deve ser investigada.

Atualmente, ao perceber que está ficando calvo, o indivíduo tem à disposição alguns tratamentos que podem acabar com o seu problema. Depois que o fio efetivamente cair, as soluções se limitarão aos transplantes. O site Clube dos Carecas, que não tem fins lucrativos, foi criado por um empresário para auxiliar as pessoas que estão começando a se tornar calvas . A ideia é orientar as pessoas que, muitas vezes, não sabem o que fazer, como fazer e quem devem procurar.

Queda capilar e quebra dos fios

É importante diferenciar a queda capilar da quebra dos fios. Geralmente, o uso de produtos químicos e derivados pode causar a quebra dos fios. Neste caso, o cabelo pode ficar com uma aparência indesejável, mas depois ele voltará a crescer. Isso difere do processo de afinamento ou miniaturização dos cabelos, que provoca a queda capilar. Trata-se de um quadro mais difícil, e que não é causado pela tintura. Logo, deve-se fazer um diagnóstico e tratamento antecipado.

Em se tratando de escova progressiva, desde que o profissional a faça mantendo certa distância do couro cabeludo, o procedimento não tende a se tornar prejudicial. Não se trata de uma recomendação para fazer a escova, mas ela não é o fator mais grave. O grande problema é aquela mulher que penteia e escova o cabelo diariamente, puxando intensamente os fios.

Tratamento precoce

Quando o indivíduo apresenta graus de calvície visíveis, isso significa que ele já perdeu de 30% a 50% de sua massa capilar. Logo, tanto no caso do homem como no da mulher, o diagnóstico deve ser precoce e o tratamento deve ser instituído o quanto antes. Assim, há maiores chances de se obter uma resposta positiva.

De uma maneira geral, o dermatologista, profissional que trata o cabelo, está apto a fazer um exame aprofundado através de um dermatoscópio. O importante é que o exame possibilita a visualização dos primeiros fios finos. Assim, o indivíduo poderá começar o devido tratamento.

Outro exame (feito nos Estados Unidos e em cerca de 20 países) consiste na coleta das células da mucosa da boca. Em seguida, as células são encaminhadas para análise. O teste pode ser feito a partir dos 18 anos, porém, é possível efetuar o exame em menores de idade, desde que haja autorização dos pais.

Caso o exame dê positivo, isso significa que há cerca de 70% de probabilidade do indivíduo em questão desenvolver uma calvície relevante, o que vale tanto para homens quanto para mulheres. Porém, antes de iniciar o tratamento é necessário investigar as causas do problema mais a fundo, e ao descobri-las, será possível tomar atitudes preventivas.

O perigo da automedicação

Quando alguém passa por qualquer processo de rarefação, afinamento ou perda capilar, o correto não é se automedicar, ou seja, buscar produtos em prateleiras de supermercados ou drogarias. Em vez disso, o ideal é dar início a uma investigação detalhada, pois como dito anteriormente, a queda de cabelo é multifatorial, logo, são várias as causas que podem determiná-la. Assim, se não há um diagnóstico e uma análise aprofundada da causa, a perda capilar não será interrompida, ao contrário, existe o risco de haver uma aceleração e uma perda muito importante da densidade capilar, o que nem sempre é passível de reversão.

Quando se observa uma diminuição efetiva da densidade do cabelo que vem se agravando com o passar do tempo, a melhor conduta é procurar por um especialista para uma melhor investigação. Cabe lembrar que investigar a queda capilar é algo ligeiramente complexo, uma vez que envolve patologias, situações relacionadas à dieta, além de circunstâncias emocionais e psicológicas. Portanto, existem vários fatores que devem ser investigados.

Causas da queda de cabelo

Como afirmado anteriormente, a queda de cabelo é multifatorial, ou seja, são inúmeras as causas que levam à fragilidade e perda capilar.

Outros tratamentos

Tratamento para a acne

Aparelhos de última geração prometem corrigir marcas indesejadas provocadas pela acne em até duas semanas. Esses equipamentos agem queimando as microporções danificadas da pele. Posteriormente, o organismo elimina essas partes "queimadas", substituindo-as por uma pele renovada e normal.

Tratamento para a celulite

Os pequenos sulcos característicos da celulite, que tanto incomodam as mulheres, podem ser removidos através do processo de preenchimento com gás hialurônico. A técnica permite um resultado imediato, rápido e também reduz o número de sessões, já que o tratamento para celulite costumava necessitar de 20 a 40 sessões. Portanto, o procedimento pode diminuir as idas da paciente ao dermatologista.



Main menu 2

EU Copyright | Article