terça-feira, 29 de agosto de 2017

Dislexia: O Que É e Como Tratar

Dislexia: resumo


O que é dislexia?


Leonardo Da Vinci, Albert Einstein e Pablo Picasso, verdadeiros gênios da humanidade, tinham algo em comum: todos eles eram portadores de dislexia, um transtorno de linguagem que compromete a capacidade de ler, escrever e compreender textos. O problema pode afetar as crianças ainda na escola, mas é possível ajudá-las a superá-lo.

Características da dislexia


A pessoa disléxica apresenta muita dificuldade em relacionar letras com seus sons, podendo trocá-las, invertê-las ou omiti-las dentro de uma palavra, por exemplo, "pRato" acaba se tornando "pato". Como consequência, também há dificuldade na leitura.

Causa da dislexia


A dislexia é um problema genético e hereditário, tendo como causa alterações celulares cerebrais. Quem não tem dislexia utiliza determinadas áreas do cérebro enquanto está lendo, uma delas é responsável pela identificação das letras, enquanto outra permite a compreensão do significado das palavras. Por fim, uma terceira área processa todas essas informações. Já para pessoas com dislexia, as duas primeiras regiões são menos ativas. Em compensação, a parte frontal do cérebro é obrigada a trabalhar mais e até o lado direito do órgão é ativado.

Dislexia: quem diagnostica?


O diagnóstico da dislexia deve ser feito por uma equipe multidisciplinar, composta por um neurologista, oftalmologista, fonoaudiólogo, psicólogo, psicopedagogo e demais profissionais que farão os exames necessários.
No momento da avaliação neuropsicológica, um dos testes aborda a inteligência e precisa apresentar resultados normais. É importante estabelecer o diagnóstico da dislexia o quanto antes para evitar reflexos negativos sobre a autoestima e projetos de vida do indivíduo afetado.

Dislexia: quem trata?


Ainda não há cura para o problema, porém, existem tratamentos bastante eficazes. Especialistas em várias áreas devem ser acionados para ajudar o disléxico a superar suas dificuldades. Evidentemente, o apoio da família é fundamental.


Créditos: Super Inteligente